Letra da Música: Histórias de Ficção - Mercio Rossi

Esse letra de Mercio Rossi já foi acessado por 114 pessoas.

Comente



Mire os olhos para outra direção
Apague as lembranças que ainda restam
Nada é verdade
Nosso encontro não existiu, tudo não passa de um sonho
Você enxerga o que não existe
Tudo não passa de imagens perdidas
Histórias de ficção
Ilusões e mentiras de sua imaginação.

Não, não chore por mim
Não vale a pena
Não sou tão bom assim
Não sei o que você viu, não consigo entender
Uma lágrima não vale a pena
Abra os seus olhos, desperte para a vida não espere um trem que nesta estação nunca vai parar

Sempre fiz o que fiz
Nunca levei o amor a sério
Tudo foi sempre como uma chuva passageira
A água escore, tudo passa e o calor volta a queimar

Coisas do coração
Nunca levei nada a sério
Meu coração é gelado
Meu corpo é alado
Minha casa é o céu
Minha cama é o infinito
Não sei como posso te levar comigo
Você vai exigir um monte de coisas, não sou deste jeito
Você tem caprichos, gosta de flores, gosta de passarinhos e eu só sei voar

Joga o seu jogo
Não me escale como titular
Não consegue admitir, não vale a pena insistir
Que no amor sou um perna de pau
Não entendo este seu jogo de me escalar como estrela
Não sou centro avante, só sou um frangueiro,
Sou peladeiro e meu negócio e zoar
Sou que nem passarinho, canta, canta e na hora H se assusta
Não sou de nada
Não sirvo pra você, assustado tomo meu rumo,
Meu negócio é só voar, é só viver.

Não, não chore por mim
Não vale a pena
Não sou tão bom assim
Não sei o que você viu, não consigo entender
Uma lágrima não vale a pena
Abra os seus olhos, desperte para a vida não espere um trem que nesta estação nunca vai parar

Quer fazer uma correção nesta letra?







    Comentários (0) Postar um Comentário

    Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!